Publicado em: 17/11/2022
Governo Municipal e Unifei apresentam elaboração do Plano Municipal de Macrodrenagem para vereadores

Os andamentos dos trabalhos de elaboração do Plano Municipal de Macrodrenagem de São Lourenço pela Universidade Federal de Itajubá (Unifei) foram apresentados para os vereadores. Objetivo do plano é apontar soluções que vão reduzir os impactos das chuvas que acometem a cidade em um prazo de 20 anos.

Ao final da entrega dos oito produtos, em maio de 2023, o plano vai resultar em um manual de macrodrenagem. O manual virará um Projeto de Lei com regras que deverão ser observadas para a aprovação de novos parcelamentos do solo. Essas leis serão apreciadas e votadas pelos vereadores

De acordo com a pesquisadora Núcleo Estratégico Interdisciplinar em Resiliência Urbana (Neiru) da Unifei, Thaís Ribeiro, o plano deverá dar subsídios para que a prefeitura e o SAAE planejem as ações que serão desenvolvidas a curto, médio e longo prazo para diminuir os transtornos causados pela água da chuva. Esse planejamento levará em conta áreas prioritárias, recursos financeiros disponíveis, entre outros.

“No Plano de Macrodrenagem entregaremos as manchas de inundação por microbacias e, a partir delas, forneceremos subsidio para que o município cresça de maneira racional. O plano de Macrodrenagem é uma importante ferramenta a ser incorporada pelo Plano Diretor do município”, informou a pesquisadora.

São Lourenço possui dois sistemas de macrodrenagem urbana, que são o Ribeirão São Lourenço, localizado no centro da cidade, e o Rio Verde. Ambos recebem as águas de diversos outros córregos, a exemplo do Esperança (que nasce no bairro Lagoa Seca e desagua no Ribeirão São Lourenço), o córrego da Miguela (localizado no São Lourenço Velho e deságua no Ribeirão São Lourenço) e do Tijuco Preto (que nasce no Carioca e deságua no Rio Verde).

Além desses, ainda há córregos que cortam a Rua Otto Jargow, após passarem por bairros como o Barreiro e Jardim São Lourenço, e que desaguam diretamente no Rio Verde. Todo esse sistema deve ser capaz de fazer com que as águas das chuvas escoem sem causar transtornos para a população.

O plano é elaborado com a participação da sociedade civil através das entidades representativas, audiências públicas e de pesquisas da percepção da população sobre as inundações da cidade.

A reunião contou com a presença do prefeito Lessa, dos vereadores João Bosco de Carvalho, Ricardo Luiz Nogueira e Rodrigo Martins de Carvalho. Ainda estiveram presentes o diretor-presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Hemerson Jader Cunha, o diretor Institucional, Rafael Luiz Caetano, o diretor Administrativo, Matheus Piantino, o secretário Municipal de Governo, Eduardo Rodrigues. O NEIRU/Unifei esteve representado pela pesquisadora Thais Ribeiro, líder do Plano de Macrodrenagem, e pelo pesquisador sênior Aloisio Ferreira, coordenador comercial e técnico do núcleo.

Mais reuniões

Na última sexta-feira, 11, a Unifei realizou uma reunião com os vereadores Cristiano Valério, Gustavo Ribeiro e Marcelo Ribeiro que são integrantes da Comissão Permanente de Saneamento, Meio Ambiente e Águas da Câmara Municipal. O encontro teve a finalidade de envolver e aproximar ainda mais o poder legislativo da elaboração do plano.